Lipoescultura ou Prótese de Glúteo | Dr. Guilherme Padilha | Cirurgião Plástico | Lipoescultura ou Prótese de Glúteo

Lipoescultura ou Prótese de Glúteo

 

O tema “aumento dos glúteos” tem ganhado cada vez mais espaço em nosso consultório e na mídia. Apesar de ser preferência nacional, o bumbum bem torneado até hoje não se incluía nas cirurgias de maior procura dentre as plásticas.Hoje, com maior segurança, mais rápida recuperação e melhores resultados, tais procedimentos têm sido muito procurados e realizados em escala geométrica. Mas sempre resta a dúvida: O que é melhor, prótese ou lipoescultura?

A “bumbum” tem um papel muito importante na constituição da beleza feminina, pois observamos  que mais diferencia o contorno corporal entre homens e mulheres não são as mamas, mas sim o quadril, a cintura e a relação entre eles; diferença essa melhor visualizada no contorno posterior do corpo feminino. A região glútea é a porção anatômica mais importante no conjunto quadril e cintura e para dar uma melhor forma a esta área, existem dois procedimentos que podem ser realizados: o enxerto de gordura ou a inclusão de próteses na mesma região. Associamos, na maioria das vezes, a esses procedimentos, a lipoaspiração dos flancos para uma melhor definição da cintura.

O enxerto de gordura na região glútea é o procedimento mais simples, com mais rápida recuperação, menos restrições no pós-operatório  e com menos complicações do que a inserção de prótese glútea. O enxerto é normalmente realizado em conjunto com a lipoaspiração do contorno corporal, o que inclui a lipoaspiração dos flancos, pois é necessária a coleta de gordura que seja suficiente para a realização do enchimento das áreas indicadas dos glúteos. Ao contrário do que a maioria dos pacientes imagina, não é o preenchimento de toda a região ou da porção mais inferior que aumenta os glúteos. É a área superior e a região a ser preenchida para que haja, além de um aumento, uma elevação de toda a área em conjunto, diminuindo a prega abaixo dos glúteos, denominada sulco glúteo inferior. O aumento do sulco glúteo inferior provocado pelo descendo de toda região glutea que realmente demonstra a queda e o envelhecimento do “bumbum”.

O principal problema do procedimento de enxerto de gordura é a possibilidade de absorção da gordura com diminuição do volume total enxertado e, em consequência, um resultado final pode ficar aquém do imaginado. Devido a isso, normalmente enxerta-se um volume um pouco maior do que o desejado, pois essa  a taxa média de absorçãoé de gordura que pode ocorrer nessa cirurgia é de 30 a 70%. Outro problema é a ausência de gordura para lipoaspiração na região dos flancos, impossibilitando a coleta de gordura suficiente para um enxerto de volume adequado. Acrescento que na lipoenxertia apesar de enxertarmos em todos os planos do bumbum, inclusive o muscular, o aumento do volume se da as custas de gordura, que tem um consistência inferior a prótese.

A inclusão de próteses de silicone na região glútea é um procedimento com resultados mais previsíveis, isto é, sem a possibilidade da diminuição do volume da região, como no caso do enxerto de gordura. Existem diversos formatos de silicone para a inclusão, assim como várias técnicas operatórias diferentes. Os formatos de silicone podem ser: redondo e quartzo. E as técnicas utilizadas são: subfascial, submuscular e intramuscular. A técnica subfascial deixou de ser usada devido ao resultado que deixava a prótese muito evidente abaixo da pele no pós-operatório. A técnica submuscular apresenta um resultado muito melhor quanto ao formato da região glútea, mas pode ter um complicador que é a possibilidade de lesão do nervo ciático com sérias alterações no pós-operatório. A técnica intramuscular é, atualmente, a mais utilizada e a de nossa preferencia. Ela consiste, como o próprio nome diz, na inclusão da prótese no meio do músculo gluteus maximus, formando como se fosse um sanduiche, sendo a prótese o recheio, impossibilitando tanto a aparência da prótese sob a pele como a lesão nervosa do ciático.

Dentre as principais complicações que a gluteoplastia de emento com prótese estão a deiscência (abertura) dos pontos da incisão realizada entre os glúteos e a infecção. Outros problemas que apresentam desvantagem em relação ao enxerto de gordura são a necessidade do uso de uma posição restrita para se deitar e sentar e o fato de este ser um procedimento mais doloroso do que o enxerto. Outra desvantagem em relação a lipoenxertia e em relação ao preenchimento da região trocanterica, dos quadris, muito mais eficaz na primeira que com a prótese.

A decisão de qual é o melhor procedimento para cada caso deve ser tomada, como sempre, em conjunto entre o paciente e o cirurgião após exame clinico rigoroso. Particularmente, na grande maioria dos casos indicamos os dois procedimentos associados, resultando em um corpo mais harmonioso e uma “bumbum maior” com aspecto e consistência naturais.

DR. GUILHERME PADILHA DO CARMO
CIRURGIÃO PLÁSTICO | CRM 5273450-0

FACEBOOK

Curta nossa página

CONTATE-NOS

Teremos prazer em responder

Três Rios/RJ
Rua Gomes Porto, 225, 6 andar, sala 601, Centro
(24) 2255-4442


Rio de Janeiro/RJ
Praia do Flamengo, 66, bloco B
Sala: 1802 - Flamengo
(21) 2245-4320 / (21) 2225-1361


Petrópolis/RJ
Avenida Portugal, 313 - Valparaíso
(24) 2245-0614 / (24) 2237-0877